História e Geografia no Encceja Fundamental: assuntos para estudar

Organize os seus estudos por meio do material de disponibilizado pelo próprio Encceja!

Com base nos assuntos trabalhados na apostila de História e Geografia no Encceja Fundamental, veja neste artigo o que você precisa saber na hora de se preparar para essa prova.

História e Geografia no Encceja Fundamental principais temas

Estudar geografia e história através de livros e não só por meio de apostilas pode ajudar muito na fixação do conteúdo. (Foto: Divulgação).

Os temas a seguir contemplam os fatos históricos mais abordados do 6º ao 9º ano. Diante disso, por ser um estudo um tanto quanto extenso, o bom mesmo é ficar por dentro de todos os tópicos.

Principais temas de História e Geografia no Encceja Fundamental

O conceito de transdisciplinaridade proposto no Exame do Ensino Médio também se faz presente na prova do Encceja. Tal abordagem científica é conhecida pela a unidade do conhecimento, na qual diferentes matérias são trabalhadas ao mesmo tempo.

Por esse motivo, é comum que uma única questão do Encceja venha a cobrar do aluno a compreensão sobre as matérias de história, geografia e, até mesmo, Biologia.

Confrontos sociais e território nacional

Dentro dos seus estudos de História e Geografia no Encceja Fundamental, este é o primeiro tema abordado pela apostila. O principal objetivo deste tópico é fazer com que o candidato desenvolva um olhar crítico no que diz respeito ao “descobrimento” do Brasil.

A grande crítica relacionada à data do dia 22 de abril é dada pela a colonização dos portugueses, que resultou na dizimação de centenas de tribos indígenas. Além disso, o teor etnocêntrico que abrangia a catequização dos índios é outro fator a ser debatido dentro deste assunto.

Atualmente, a pequena parcela de índios existente no Brasil contesta o descobrimento do país protagonizado por Pedro Álvares Cabral. Uma vez que os povos indígenas já habitavam as terras brasileiras há milênios.

Logo, nos resta uma indagação:

Afinal, o dia 22 de abril é a data do descobrimento ou da invasão do Brasil?

Embora as tribos indígenas tenham passado pelas mais diversas atrocidades, a partir da criação da Constituição de 1988 algumas políticas públicas foram criadas a fim de proteger esse povo. De modo geral, os direitos garantidos pela nova constituição correspondiam a leis de preservação das terras indígenas e acesso a educação.

Os principais tópicos referentes a este tema:

  • Os índios na população brasileira;
  • A chegada dos portugueses;
  • A fixação das fronteiras brasileiras;
  • Tratado de tordesilhas e o povoamento do Brasil.

Mudanças no espaço geográfico do Brasil

As principais mudanças conferidas no espaço geográfico do Brasil estão relacionadas aos efeitos causados pela construção do sistema de transporte rodoviário e os movimentos migratórios recorrentes a esse acontecimento.

Em relação à problemática deste tema, é muito provável que as questões de História e Geografia no Encceja Fundamental abordem os danos ao meio ambiente, causados pelo investimento no transporte rodoviário. Dentre eles, destacam-se a construção de estradas, instalação de indústrias, expansão da agricultura e criação de gado em regiões de florestas.

Outro assunto que pode ser debatido na prova, é em relação ao desenvolvimento sustentável, com o objetivo de facilitar a locomoção dos cidadãos sem causar impactos ao meio ambiente.

Os principais tópicos referentes a este tema:

  • O transporte no Brasil;
  • O país em movimento: fluxos migratórios no Brasil na segunda metade do século XX;
  • Crescimento econômico e danos ao meio ambiente.

As terras de quilombolas no Brasil

Durante a escravidão, os quilombos brasileiros foram os locais de concentração dos escravos que conseguiam fugir. Hoje, a resistência simbolizada por esse lugar é motivo de orgulho para os negros que lutam pela preservação de sua cultura e história. De acordo com dados históricos, no Brasil haviam cerca de três mil comunidades quilombolas.

Embora a escravidão tenha sido proibida em 1888, através da sanção da Lei Áurea, somente cem anos depois que as terras quilombolas passaram a ter uma proteção legal dando direito à posse, conferida pela Constituição de 1988 no artigo 68, que diz:

“Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras, é reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos”

Para ter direito a essas terras, é necessário que os negros interessados provem sua descendência. Tal comprovação pode ser encontrada por meio de registros antigos de compra de escravos armazenados em cartórios locais ou pesquisas administradas por antropólogos e historiadores.

Originária da língua banto, falada pelos povos africanos, que viviam na região da Angola e Zaire, a palavra “quilombo” é uma versão aportuguesada do termo “quimbundo”, que remete a algo relacionado a esconderijo.

Um fenômeno interessante sobre os quilombos brasileiros diz respeito à união do povo negro. Pelo fato dos escravos virem das mais diversas regiões da África, tal refúgio serviu também como encontro entre pessoas de diferentes crenças e costumes.

Vale ressaltar que o maior quilombo do Brasil foi o Quilombo dos Palmares, liderado por Francisco, mais conhecido como Zumbi dos Palmares. Além de ser considerado o último líder desse quilombo, a data de sua morte, que ocorreu no dia 20 de novembro de 1695 é tida hoje como o Dia da Consciência Negra.

O surgimento dos quilombos pós-escravidão também é um assunto importante dentro deste tema. Isso porque, pesquisas recentes apontam que abolição da escravatura, que contemplava apenas a libertação dos negros sem dar-lhes nenhum outro direito, como moradia e emprego, resultou na criação de novos quilombos, a fim de abrigar os ex-escravos  que foram libertos sem nenhum recurso para recomeçar suas vidas.

Os principais tópicos referentes a este tema:

  • Os quilombos na época da escravidão
  • Os quilombos nos dias de hoje

Cidadania e democracia

Após o fim da escravidão, o Brasil passou por um processo de industrialização e urbanização, tendo como boa parte dos trabalhadores imigrantes italianos, portugueses, espanhóis e alemães. De acordo com a historiadora Emília Viotti da Costa, as mudanças referentes aos conceitos de cidadania e democracia promovidas pela Proclamação da República em 1889 deram indícios aos primeiros direitos trabalhistas no Brasil.

É importante lembrar que a Proclamação da República no Brasil, em 15 de novembro de 1889, é advinda de um golpe militar responsável por derrubar o sistema monárquico da época, sendo liderada por Marechal Deodoro da Fonseca, que foi também o primeiro presidente do Brasil, entre os anos de 1889 e 1891.

Em relação ao avanço das leis trabalhistas, o principal fato histórico relacionado a esse assunto foi criação da CLT, assinada em 1943 pelo então presidente Getúlio Vargas, contemplando os seguintes direitos:

  • Criação do salário mínimo e da carteira de trabalho;
  • Jornada diária de 8 h;
  • Direito a férias anuais remuneradas;
  • Descanso semanal e direito à previdência social;
  • Regulamentação do trabalho do menor e da mulher.

Lembre-se também que o presidente Getúlio Vargas não foi o único a trazer avanços nos direitos trabalhistas. Um exemplo disso é a criação do 13º salário sancionado em 1963 pelo governo do presidente João Goulart.

Os principais tópicos referentes a este tema:

  • As leis trabalhistas, cidadania e democracia;
  • Lutas recentes sobre o projeto de flexibilização da CLT;

A cidade e o campo no Brasil contemporâneo

O principal tópico abordado dentro deste tema refere-se à falta de saneamento básico, que ainda é uma problemática em nosso país. Dados do IBGE apontam que no ano 2000 somente 52% dos municípios brasileiros tinham acesso a redes de esgoto.

Diante deste cenário, é possível que as questões de História e Geografia no Encceja Fundamental pontuem os conflitos trazidos por essa falta de desenvolvimento, que resulta na morte de peixes, aumento de doenças contagiosas e o uso dos rios como rede de esgoto.

Os principais tópicos referentes a este tema:

  • Cidade e campo no Brasil moderno: a distribuição regional;
  • Desigualdades;
  • O uso e a apropriação dos recursos naturais no campo e na cidade;
  • Saneamento e desmatamento.

As sociedades e os ambientes

Na apostila de História e Geografia no Encceja Fundamental, a relação entre a sociedade e os ambientes é configurada pelas complexidades recorrentes a produção agrícola e os problemas urbanos. No diz respeito a agricultura, a carência de soluções sustentáveis é o principal fator que contribui para o aumento do desmatamento.

Já em relação aos grandes centros urbanos, a falta de saneamento e o aglomerado de pessoas influenciam diretamente em problemas de teor ecológico, como a poluição e impermeabilização dos solos, e social, estimulado pelo aumento da criminalidade e desemprego.

  • Diferentes formas de ocupação dos ambientes;
  • Diferentes transformações dos ambientes;
  • O clima e os recursos naturais;
  • Problemas ambientais nas cidades e no campo;
  • Desenvolvimento sustentável e conservação dos recursos naturais.

A organização econômica das sociedades na atualidade

Para este tema é preciso compreender como evolução referente às técnicas de produção de alimentos e transportes influenciaram o estilo de vida das pessoas do século XX. Além disso, outro ponto debatido é relação às transformações, que em determinados centros urbanos aconteceram numa velocidade muito maior do que em outros.

A influencia dos países ricos sobre os países pobres também é uma assunto a ser compreendido, sobretudo, no que diz respeito a maneira como a indústria e o sistema financeiro são organizados.

  • O que mudou e o que permaneceu na organização das cidades ao longo do século XX;
  • A circulação e os meios de transporte: a ferrovia e a hidrovia;
  • As ferrovias e as hidrovias;
  • Produção e consumo;
  • O consumo mundial e os meios de comunicação.

Estado e democracia no Brasil

A organização dos conceitos de estado e democracia no Brasil é contemplada pela Teoria dos Três poderes criada pelo pensador iluminista Montesquieu, em 1748. Na obra O Espírito das Leis, escrita por Charles de Montesquieu, o pensador discorre que um estado democrático e não absolutista é aquele no qual um poder se sobressai ao outro.

A parti desse pensamento, há a criação do legislativo, executivo e judiciário, que tem como objetivo não delimitar a autoridade apenas a uma única pessoa. Ou seja, é necessário um equilíbrio entre os poderes, a fim de evitar qualquer tipo de autoritarismo, a arbitrariedade e a violência.

  • A constituição;
  • Qual a extensão do clientelismo político no Brasil?;
  • A política: elemento organizador da sociedade;
  • O estado: consolidação das formas de organização das sociedades;
  • Como se organiza o estado brasileiro;
  • Questão da pena de morte.

E aí? Ficou mais fácil estudar para a prova de História e Geografia no Encceja Fundamental? Compartilhe suas dúvidas com a gente!

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 10

História e Geografia no Encceja Fundamental: assuntos para estudar

Comente